Exame laboratorial para detectar dengue - NS1

Secretaria de Estado da Saúde - SESAU

Av. da Paz, 978 - Jaraguá, Maceió - AL, 57022-050

Contato: (82) 3315-1103/1104/1105

Email: sesau@saude.al.gov.br

Informacional

O que é?

Teste utilizado a determinar imunoenzimática quantitativa/qualitativa do antígeno NS1 do vírus da dengue no soro e no plasma humano.

Quem pode realizar?

CIdadão

Requerimentos

O exame é realizado a pedido dos órgãos de Vigilância Epidemiológica conveniados com a unidade de atendimento. Qualquer interessado também pode pedir os exames, mas sempre através da Vigilância de seu município, responsável pelo encaminhamento à unidade de atendimento.

  1. Não é necessário jejum.
  2. O diagnóstico laboratorial específico dos pacientes com suspeita de dengue é indicado de acordo com a situação epidemiológica de cada área.

Para maiores informações contacte Secretaria de Estado da Saúde por telefone (82) 3315-1103/1104/1105 ou por email sesau@saude.al.gov.br

Tempo estimado para realizar este serviço

Em até 30 dias

Até 30 dias.

Etapas para a realização deste serviço

  • 1

    Atendimento

    O Interessado apresentando sintomas clínicos deve procurar as unidades da rede de serviços das Secretarias Estadual e Municipais de Saúde (Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família - USF) que solicitam o exame e encaminham para a coleta nas unidades laboratoriais.

     

    Documentos necessários:

    • Pedido medico para realização do exame ou Ficha do GAL
    • Ficha de Investigação
    • Cartão SUS
    • RG - Identidade
    • CPF

    Canais de atendimento:

    • : Hospital Geral do Estado Professor Osvaldo Brandão Vilela. Endereço: Av. Jorge de Lima, nº 2095, Trapiche da Barra, Maceió-AL Telefones: (82)3315-741
    • presencial: Unidade de Emergência Dr. Daniel Houly Endereço: Rod. AL 220,km 05 s/n Arapiraca/AL 57.315.745 Telefones: (82) 3539-8634
  • 2

    Cadastro no GAL

    Após avaliação e segundo critérios clínicos e/ou epidemiológicos, o interessado responde às informações para preenchimento da Ficha Epidemiológica/Ficha do Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL), os os exames são cadastrados no mesmo.

     

    Documentos necessários:

    • Cartão SUS
    • Ficha Epidemiológica/Ficha do Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL),

    Canais de atendimento:

    • presencial: Hospital Geral do Estado Professor Osvaldo Brandão Vilela Endereço: Av. Jorge de Lima, nº 2095, Trapiche da Barra, Maceió-AL Telefones: (82)3315-7411
    • presencial: Unidade de Emergência Dr. Daniel Houly Endereço: Rod. AL 220,km 05 s/n Arapiraca/AL 57.315.745 Telefones: (82) 3539-8634
  • 3

    Coleta de Material

    O interessado devera comparecer à unidade laboratorial para realização da coleta, devendo apresentar documento de identificação e a Ficha do GAL (poderá ser em alguns casos a própria unidade solicitante), não é necessário jejum.

     

    Documentos necessários:

    • Ficha Epidemiológica/Ficha do Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL),
    • Numero de cadastro no GAL

    Canais de atendimento:

    • presencial: Unidades de saúde que realiza atendimento
  • 4

    Resultado do exame

    O resultado é disponibilizado por meio do Gerenciador de Ambiente Laboratorial – GAL, pela internet à unidade solicitante no endereço eletrônico: https://lacen.al.gov.br/gal

     

    Documentos necessários:

    • Numero de cadastro do GAL

    Canais de atendimento:

Onde é realizado o serviço

78 Serviços

Outras Informações

Tempo estimado para realizar esse serviço ate 30 dias

Requisitos necessários para o solicitante 

- Ser paciente atendido na unidade hospitalar do serviço médico de urgência e emergência

- ter prontuário médico

-ter prescrição médica solicitando o serviço

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) – Av. da Paz, 978 Jaraguá, Maceió-Alagoas Cep: 57022-050. Fones: (82) 3315 1103 / 1104 / 1105

Este é um serviço  atende ao Decreto n° 9.094, de 17 de julho de 2017.


 

Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

  • O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:\n· Urbanidade;\n· Respeito;\n· Acessibilidade;\n· Cortesia;\n· Presunção da boa-fé do usuário;\n· Igualdade;\n· Eficiência;\n· Segurança; e\n· Ética

 

Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento.

  • O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.

 

Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

  • Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000

 

Este serviço é gratuito para o solicitante

Este é um serviço da(o) Secretaria de Estado da Saúde. Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões entre em contato por meio do(s) telefone(s) .